.backtotop { position: fixed; bottom: 20px; /* increase value to move position up */ right: 0px; /* increase value to move position left */ } .backtotop:hover { background-color: #333333; /* color of background on hover over */ color: #ffffff; /* color of text on hover over */ text-decoration: none; /* no underline */ bottom: 10px; /* increase value to move position up */ right: 0px; /* increase value to move position left */ padding: 10px; /* add space around the text */ } -->

19/04/2011

Ícones


Marlon Brando (1924 - 2004)


Nasceu em Omaha, no Nebraska, a 3 de Abril de 1924. Quando tinha 11 anos os pais separaram-se e Marlon, juntamente com as irmãs, foi viver com a avó para Santa Ana, Califórnia, onde ficou até à reconciliação dos pais. Nesse momento a família mudou-se para Illinois.
O actor teve uma infância tumultuosa (a mãe era alcoólatra), tendo sido expulso da escola. Com 16 anos, foi mandado para uma academia militar, onde deu nas vistas nas aulas de teatro, mas de onde também foi expulso.
Depois de decidir não prosseguir com os estudos, foi para Nova Iorque ter com as irmãs, tendo estudado em várias escolas de teatro.
Chamou a atenção na peça Um eléctrico chamado desejo mas, como a mesma foi filmada e o seu lançamento adiado, Espírito Indomável foi considerado o seu primeiro trabalho em cinema.
A partir daí participou em dezenas de filmes, dos quais destaco O último tango em Paris, Viva Zapata, Apocalipse Now ou O Padrinho, com o qual ganhou o Óscar de Melhor Actor, em 1973, mas que recusou como protesto ao tratamento dado por Hollywood aos índios americanos.
Brando casou-se várias vezes e teve cinco filhos, além de ter adoptado mais uma criança. A sua vida familiar foi difícil, marcada por processos milionários das ex-esposas e por algumas tragédias: em 1990, um dos seus filhos assassinou o namorado de uma meia-irmã que, anos mais tarde, se suicidou.
Nos últimos anos da sua vida raramente saía de casa, tendo enfrentado problemas com álcool e excesso de peso. Marlon Brando morreu com 80 anos, vítima de complicações pulmonares.











Sem comentários: