.backtotop { position: fixed; bottom: 20px; /* increase value to move position up */ right: 0px; /* increase value to move position left */ } .backtotop:hover { background-color: #333333; /* color of background on hover over */ color: #ffffff; /* color of text on hover over */ text-decoration: none; /* no underline */ bottom: 10px; /* increase value to move position up */ right: 0px; /* increase value to move position left */ padding: 10px; /* add space around the text */ } -->

04/11/2013

Três propostas de cinema






Los amantes pasageros” (Pedro Almodóvar, 2013), retrata  o que se passa a bordo de um avião que se dirige para a Cidade do México, quando um grupo de passageiros descobre que uma falha técnica ameaça pôr em risco as suas vidas.
Este filme está longe da qualidade e intensidade a que o realizador espanhol nos habituou: está cheio de clichés, sexo, drogas e álcool, de personagens tipo e, pasme-se, toda a tripulação masculina é gay
Penso que o próprio Almodóvar não leva esta comédia muito a sério, tendo-a qualificado de "louca, disparatada e divertida".
É daqueles filmes que entretêm: é só desligar o interruptor e deixar-mo-nos levar. Eu fartei-me de rir, se mais não foi, pela estupidez e pelo despretensiosismo!


Já muito se ouviu falar de “The Bling Ring” (2013), o último filme de Sofia Coppola, inspirado na história verídica de um grupo de adolescentes de Los Angeles, obcecados pela fama, que, através da Internet, sabem por onde andam as celebridades e aproveitam a sua ausência para irem fazer verdadeiras coletas às suas casas.
Os diálogos não são grande coisa mas a culpa não é da realizadora, é da futilidade dos jovens ladrões. De resto, surpreendeu-me a facilidade com que os mesmos entravam em casa dos lesados (de que Paris Hilton, Linsay Lohan e o ex-casal Miranda Kerr e Orlando Bloom são exemplos), e babei com os objetos furtados (jóias, malas, vestidos e sapatos, tudo dos maiores designers do mundo).
Uma nota especial para Emma Watson, que está brilhante no papel de Nikki.


Quando vi a apresentação de “Gravity” (Alfonso Cuarón, 2013), soube que o género era ficção científica (que não faz muito o meu género) e que os pincipais atores eram Sandra Bullock e George Clooney, aquilo cheirou-me a flop. No entanto, depois de ler algumas críticas, deixei-me convencer e lá fui vê-lo ao cinema (quem viu em 3D diz que vale muito a pena, eu vi na versão normal).
Gostei muito!
George Clooney faz dele póprio e, felizmente, tem um papel curto, deixando espaço para a Sandrita brilhar – está muito bem, é pena que normalmente só faça filmes de caca!  
Contendo alguns erros (que me passariam despercebidos se não tivesse lido sobre isso) - como o cabelo de Sandra Bullock que se mantém normal não obstante o efeito da gravidade -, tem imagens belíssimas, como o pôr-do-sol visto do espaço, e cria momentos de grande suspense, em que damos por nós a torcer pela personagem.
Aconselho!  

3 comentários:

Audrey Deal disse...

Ainda não vi nenhum mas tenho imensa curiosidade para ver o Gravity, já ouvi críticas fantásticas!

Miss Silly Me disse...

obrigada pela visita!

Gostei muito do blog e já estou a seguir!

Até breve!
Kisses
MSM

cluelessbyfashion.blogspot.com

ohlalali disse...

The Blong Ring foi daqueles filmes que quando saiu quis ir ver, deixei passar no cinema e nunca mais me lembrei..ate hoje. Perfeito para uma tarde de chuva, entao.