.backtotop { position: fixed; bottom: 20px; /* increase value to move position up */ right: 0px; /* increase value to move position left */ } .backtotop:hover { background-color: #333333; /* color of background on hover over */ color: #ffffff; /* color of text on hover over */ text-decoration: none; /* no underline */ bottom: 10px; /* increase value to move position up */ right: 0px; /* increase value to move position left */ padding: 10px; /* add space around the text */ } -->

19/02/2014

| 'her' |




Imagens: google


Realizado por Spike Jonze, é mais um dos filmes nomeados aos Oscares deste ano.
Há quem considere que este não é o melhor filme do realizador, e eu concordo, mas sou suspeita já que gostei tanto de ‘Being John Malkovich’ (de 1999) que acho difícil que o mesmo se consiga superar.
‘her’ (‘Uma história de amor’, em português) é, ainda assim, um belíssimo filme que retrata a crescente influência da tecnologia nas nossas vidas, de como a internet progressivamente vai substituindo as pessoas e da forma como o amor pode ser vivido de uma forma muito pouco tradicional.
Segundo os críticos, Joaquin Phoenix, na pele do solitário Theodore, representa o papel da sua vida, mas já tinham dito o mesmo do ator em relação ao ‘The Mentor’, de 2012, onde contracenava com o maravilhoso recém-falecido Philip Seymour Hoffman. :(
É por isso que Joaquin Phoenix é um dos meus atores favoritos: nunca desilude, tem uma aura e intensidade únicas e melhora filme após filme, quando pensamos que já não é possível que ele ainda possa evoluir.
Ficou de fora das nomeações a melhor ator e, dizem as más-línguas, tal ficou a dever-se às suas declarações de forte crítica à Academia e à cerimónia dos Oscares. Humm, se calhar têm razão, já que Joaquin está tão brilhante neste filme – tão delicado e leve e com ar de cãozinho abandonado que apetece adotar -, que não se percebe como é que não foi nomeado.
Além do mais, a fotografia, a banda sonora, a participação de Rooney Mara (outra das minhas atrizes fetiche) e a voz de Scarlett Johansson são outras das razões pelas quais ver este filme é obrigatório. Ou, ainda que estes argumentos não existissem, porque é um filme de Spike Jonze. E isso basta para querer saber o que é que ele andou a tramar desta vez.


4 comentários:

Sandra Paiva disse...

por acaso é um filme que não me puxa nada...

Beauty dream disse...

vou ver se o vejo hoje x))
beijinhoos*
http://thisisbeautydream.blogspot.pt/

Cherry Cola disse...

Já ouvi falar muito bem do filme por acaso, tenho que ver!

Joaninha Musical disse...

Este filme não me deixa nada curiosa,acho que não faz o meu estilo. Venho desejar-te bom fim-de-semana!! Muitos beijinhos,fica com deus e até breve!! http://musiquinhasdajoaninha.blogspot.pt