.backtotop { position: fixed; bottom: 20px; /* increase value to move position up */ right: 0px; /* increase value to move position left */ } .backtotop:hover { background-color: #333333; /* color of background on hover over */ color: #ffffff; /* color of text on hover over */ text-decoration: none; /* no underline */ bottom: 10px; /* increase value to move position up */ right: 0px; /* increase value to move position left */ padding: 10px; /* add space around the text */ } -->

27/12/2014

| A ler: Bret Easton Ellis |





Comecei por ler o Menos que Zero, que o autor escreveu quando tinha apenas 19 anos, e que se tornou num bestseller à escala mundial. Sem ter uma história tradicional, retrata a vida de um conjunto de jovens que vivem de aparências, glamour e cocaína. Uma descrição implacável e irónica dos jovens de Los Angeles.

A este seguiu-se O Psicopata Americano (tornou-se num filme brilhantemente interpretado por Christian Bale) que se debruça, uma vez mais, sobre as aparências e o culto do eu, a geração oca de yuppies que viveu a sua juventude nos anos 80 e a violência. 
O personagem principal, Patrick Bateman, trabalha durante o dia em Wall Street e passa as noites em festas regadas a álcool e drogas. Quando está entediado, sai pelas ruas de Nova Iorque e assassina brutalmente mendigos, tortura prostitutas ou quem considere não trazer qualquer mais valia à sociedade. Talvez o meu preferido!

O último que li do autor, Glamorama, centra-se agora no mundo das celebridades, mundo esse que vive (uma vez mais) de aparências e se alimenta de muito álcool, droga e sexo. 
É um livro cheio de reviravoltas; por vezes tive dificuldades em acompanhar o escritor, tal é o número de desvios que ele faz mas, por outro lado, queria sempre ler mais.
Aconselho!