.backtotop { position: fixed; bottom: 20px; /* increase value to move position up */ right: 0px; /* increase value to move position left */ } .backtotop:hover { background-color: #333333; /* color of background on hover over */ color: #ffffff; /* color of text on hover over */ text-decoration: none; /* no underline */ bottom: 10px; /* increase value to move position up */ right: 0px; /* increase value to move position left */ padding: 10px; /* add space around the text */ } -->

25/04/2016

| Crónicas da vida airada (ou não) #1 |

Pois que temos mais uma rubrica nova no blog, desta vez em forma de palavras. Gosto muito de escrever e sou pessoa de opiniões várias sobre assuntos vários. E ultimamente dei por mim a pensar apetecia-me escrever sobre isto, ou isto, ou isto... Mas aonde?
E aonde é que haveria de ser?
Aviso desde já que estas crónicas não estão sujeitas a regras (a não ser as gramaticais)  ou periodicidade. Escreve-las-ei quando me der na real telha, sobre o que me der na real telha. Normalmente com uma visão crítica, que a tenho.
Se quiserem contribuir com temas mandem-me um mail, quem sabe ainda se torna num tópico de discussão!
Então, sem mais demoras, comecemos com a primeira crónica da vida airada (ou não). :)

Comecemos pelo Tinder.
Para quem não sabe, o Tinder é uma aplicação para tablets e smartphones que permite conhecer outras pessoas, normalmente com interesses em comum. Vou tentar explicar sucintamente: cada um de nós define as suas ferramentas de pesquisa - se pretendemos conhecer homens, mulheres ou ambos, entre que idades -, e o programa cruza as informações de perfil com dados de geolocalização e, assim, sugere 'pretendentes' que estejam relativamente próximos.
A página principal do Tinder mostra-nos sugestões de amizade, que normalmente são acompanhadas de fotos. Se me for apresentada uma pessoa e eu não estiver interessada em conhecê-la, deslizo o dedo em cima da foto para a esquerda; se estiver interessada, para a direita. Se essa pessoa fizer o mesmo em relação a mim, it's a match, ou seja, abre-se a possibilidade de começarmos a falar via chat.
A qualquer momento há a possibilidade de deixarmos de nos correspondermos com essa pessoa.
Sou utilizadora da aplicação e não tenho problema nenhum em assumi-lo. Porque sou descomprometida. Porque já não tenho 20 anos, em que conhecer gente é mil vezes mais fácil do que apanhar uma constipação. E porque me diverte!
Vocês não imaginam a quantidade de tesourinhos deprimentes que por lá encontro, acho que dava para escrever uma tese de mestrado sobre o assunto.
Para as meninas utilizadoras ou que pretendem utilizar, há duas coisas muito importante que têm de saber sobre o Tinder logo para começar: diria que mais de 85% dos homens anda à procura de sexo imediato. E desses, não tenho dúvidas que a grande maioria é comprometida.
É a partir destas duas premissas que têm de partir e, se o vosso objetivo não for dar uma queca com um homem eventualmente comprometido, têm de tomar algumas precauções para não perderem tempo com esses homens.
Ainda vou falar muito do Tinder por aqui, há todo um mundo a explorar, mas terá de ficar para outra crónica, que esta já vai longa.
Até lá!

21 comentários:

Ana em Sakura disse...

Apesar de não ter nada contra, não sei se me aventurava XD mas acho muito bem que utilizem!

Ana Araújo disse...

Ansiosa pela próxima crónica!
http://annahandtheblog.blogspot.pt/

Ela e Ele Ele e Ela disse...

Por acaso temos lidos muitos comentários negativos a essa aplicação. É a primeira vez que lemos algo de bom... Que tenhas sorte em encontrar a tua metade! É do melhor que há! :D

Joana Freitas disse...

Não conheço a aplicação, mas acho que fazes bem em usar se estás consciente do que estás a fazer! :)

Lis disse...

Não conheço a aplicação mas já ouvi algumas criticas....

Mais crónicas!

L*

charmeuse disse...

cool ;)
www.charmeuse.pl

eusouassim disse...

Já tive a aplicação no meu telemóvel e fazia parte dos restantes 15%: descomprometido e não andava à procura de uma queca :-)
Conheci pessoalmente algumas das raparigas com quem conversei por lá e com 2/3 ainda hoje converso regularmente :-) E apesar de já me ter envolvido sexualmente com mulheres que conheci na internet, no tinder isso nunca aconteceu ;-)

Beijos

Cidchen disse...

Desconhecia essa app. Interessante para quem quiser conhecer gente... Também eu fiquei curiosa para saber novos episódios em relação a ela própria. :D

Diana Fonseca disse...

Não conhecia mas também já vi que não é para mim. De qualquer forma, não acho mal de quem utiliza.

vintagepri disse...

Olá! Passando para desejar uma ótima semana =)

Beijos,
Pri
vintage.blogspot.com

Janny disse...

desconhecia o tinder

Ana Antunes disse...

ahahah eu já ouvi falar desta app mas ainda não lhe dei uma oportunidade tenho de ver isso :P

http://spaghettiwithtuna.com

mysupersweettwenty disse...

Fico à espera de uma crónica sobre uma história com final feliz ;)

Ju Beato disse...

Estou curiosa para conhecer novos episódios sobre a tua experiência no Tinder. Muito interessante :)
Kiss
http://aalbicastrense.blogspot.pt/

Avelã disse...

Já ouvi falar muitas vezes, até devido a algumas pseudo-polémicas. Estas coisas tendem a ser desprezadas pelas pessoas (pelo menos oficialmente...), talvez precisamente pelos utilizadores duvidosos, mas acho que é uma aplicação que tinha de existir (embora existam outras), tem definitivamente utilidade. Acho muito bem que não tenhas problemas em assumir que usas, até porque não é nada que exija secretismos :)

Anónimo disse...

Boa tarde Dra. Marta,
Leio muitos artigos na internet, mas não conhecia o seu blog.
Tomei conhecimento através da sua apresentação no programa A Tarde é sua,dou lhe os meus parabéns, pela forma simples e objetiva, partilhou com o público a vontade de não querer ter filhos
Eu tenho 54 anos e também não sou mãe. No meu caso, gostaria de o ser, mas o cancro não permitiu, mas estou bem resolvida com tudo isso. Graças a Deus!
Deixo lhe como proposta para uma crónica, o tema vasto de violência doméstica, porque o passei na pele
Desculpe alongar me, parabems Dra.Marta e vou seguir as suas crónicas, se mo permite.
Muito obrigada

Maria de Lisboa

Madalena Santos disse...

Boa tarde, tomei conhecimento através do programa da Fátima Lopes. Também faço parte do clube ! Beijinhos e tudo de bom. Já estou a seguir o blog.

Madalena Santos disse...

Quis dizer " clube" de mulheres que assumem que não querem filhos.

Marta Moura disse...

Maria de Lisboa, assim que me for possível fica prometida uma crónica sobre violência doméstica. Beijinhos

Ana Freire disse...

Fiquei fascinada com este mundo desconhecido do Tinder...
Até porque me recuso, andar 24 horas ligada a net... e por isso os meus telefones... limitam-se a fazer chamadas... por isso tenho noção da perda de uma serie de mundos alternativos, como este que falas...
Mas, tenho noção de que não me diz muito... mas nada contra quem o usa, claro!
E adorei a forma, lucida, como o descreveste...
Beijinhos
Ana

M. disse...

Eu tenho uma amiga que está inscrita no Tinder e noutro dia diz-me ela:
"É o fim do mundo... tem padre no Tinder!!!"
;)