.backtotop { position: fixed; bottom: 20px; /* increase value to move position up */ right: 0px; /* increase value to move position left */ } .backtotop:hover { background-color: #333333; /* color of background on hover over */ color: #ffffff; /* color of text on hover over */ text-decoration: none; /* no underline */ bottom: 10px; /* increase value to move position up */ right: 0px; /* increase value to move position left */ padding: 10px; /* add space around the text */ } -->

17/07/2016

|Crónicas da vida airada (ou não) #9 |

(Continuação)
Na crónica anterior (podem lê-la aqui) iniciei a análise do perfil do homem médio tinderiano (hmt) com base no que ele escreve no seu perfil, tendo-vos apresentado o clichê ambulante, o inseguro e o poliglota.
Hoje termino esta dissecação com a apresentação dos restantes três tipos. 'Bora lá?

O turista
É aquele hmt que se desloca ao nosso país de férias e publica algo do género Em Lisboa de 20 a 25 de julho, terei todo o gosto em conhecer a cidade contigo ou Estou por Coimbra durante o próximo fim de semana, não me queres mostrar os locais escondidos?
A mim parece-me que é de fugir a 7 pés deste tipo de hmt porque ele não está verdadeiramente interessado em conhecer alguém. É, isso sim, um forreta que se quer aproveitar de quem aceite o seu convite envenenado.
Ainda por cima, meninas, se compactuarem com este tipo de atitude, estão a contribuir para a estagnação da nossa economia bem como para o aumento do desemprego, nomeadamente em classes como a dos taxistas ou a dos guias.
E isso não é o que vocês querem, pois não?

O sincero
É um tipo raro que deve ser aproveitado (por quem esteja na mesma onda), já que sinceridade é uma característica que não abunda pelo Tinder. Muito menos assim de caras, à laia de apresentação.
Inserem-se aqui aqueles que dizem não querer compromissos, os que dizem explicitamente que só estão ali à procura de sexo ou à procura de uma interessada num ménage à trois, os que afirmam estar desempregados, em vez de dizerem que frequentam a Universidade da Vida, e ainda os que escrevem com o caps lock ligado CASADO, em jeito de depois não digas que não avisei.
Há dias encontrei o José Luís (que, além de sincero é também poliglota), de 34 anos, com a seguinte apresentação: 3 kids, married, yes married, yes she knows... And she likes it
Huummm... 
Pronto, está bem.

O incompreendido
É o hmt difícil de descortinar porque a sua apresentação é algo confusa. 
Não obstante tenha um carinho especial por este tipo, aconselho as meninas a manterem uma distância de segurança, porque não sei se algum dia os vão compreender. Aliás, duvido que eles próprios o consigam fazer.
Para quem não saiba muito bem se um candidato se insere ou não nesta categoria, deixo aqui uma série de casos práticos  (e, claro, reais) exemplificativos:
Pricuro uma relacao (Arlindo, 42 anos)
Vamos aonde fornos, quando cruzamos essa a linha... vamos juntos eu e tu. (Paulo, 44 anos)
Ando sempre descalço mas não cheiro mal dos pés (esqueci-me de anotar o nome e idade do autor, shame on me)
Actually i am totally different - but i never have time to (Martin, 45 anos)
Boas só aventuras de bom resisto ;) (Hugo, 34 anos)
Não pretendo encontrar a mulher da minha vida... mas sim a loucura (Mário, 44 anos)
Eu sem mim não existo! (Lourenço, 43 anos)
Esclarecidas?

14 comentários:

Madalena Santos disse...

Muito esclarecida. Ontem vi uma reportagem acerca do Tinder naTv ( já não me recordo em que canal).
Vamos rindo às custas destes cromos .

lápis roído disse...

Ninguém poderá queixar-se dos sinceros. Só lá cai quem quer. Bem, na verdade, acho que ninguém vai ao engano em nenhum dos casos que aqui descreveste. :P
Já agora, Marta. Ainda tens fé nessa aplicação? :P

Marianna Colibri disse...

Fica fã da cronica! Ahah, adorei!

Lilium Black disse...

Como alguem que começa na 3ª feira um estágio em Turismo estou-me a sentir ameaçada por esses turistas que por aí andam. Isto sim, é concorrência desleal!! Mas confesso que tenho pena de ver esta dissecação do hmt terminada. Além do que me ri com isto aprendi uma preciosa lição: por muita falta de homem que possa haver por aí, não é no Tinder que se encontra nada. eheheheheh

Beijinho e boa semana.
Lilium
O Meu Dolce Far Niente
Facebook

Marta Moura disse...

Nenhuma Lápis Roído! Mas dá-me matéria da boa para escrever crónicas! :)

Miss Cokette disse...

GOstei muito desta tua crónica, ainda me ri bastante aquis entada em frente ao pc :D :D.
Beijinhos e boa semana.

misscokette.blogspot.pt

lápis roído disse...

Bem me parecia. E compreendo perfeitamente. É material humorístico que eu próprio não desdenharia! :P

Chic' Ana disse...

LOLOL... Muito bom! Uns ricos conselhos! =)
Beijinhos

Liliana Silva disse...

Ah, ah, ah! Muitaaaa bom :) :)

mysupersweettwenty disse...

Ahah, só por estas crónicas o Tinder já vale a pena :D

Mariana Dezolt disse...

Estou à parte desse "tinder world" mas ri-me imenso com estas tuas descrições xD
Kisses,
Messy Hair, Don't Care

Ana Freire disse...

E pronto!... Mais uma crónica que nos desvenda tão bem o mundo tinder...
Tenho aprendido por aqui umas coisas, sobre este mundo que desconhecia...
Beijos
Ana

Xi Coração disse...

Adoro estas crónicas!! E o "eu sem mim não existo" foi muito bom!! Ri-me bastante com os incompreendidos!!

Um Xi-coração

Mari disse...

Os erros ortográficos matam-me 😂😂😂 Mas essa dos pés é demais 😎