.backtotop { position: fixed; bottom: 20px; /* increase value to move position up */ right: 0px; /* increase value to move position left */ } .backtotop:hover { background-color: #333333; /* color of background on hover over */ color: #ffffff; /* color of text on hover over */ text-decoration: none; /* no underline */ bottom: 10px; /* increase value to move position up */ right: 0px; /* increase value to move position left */ padding: 10px; /* add space around the text */ } -->

12/09/2016

| Crónicas da vida airada (ou não) #12 |

Comecei a fumar cedo, teria uns 14 anos.
Não é algo de que me orgulhe, mas também não é algo de que me envergonhe, é o que é.
Na altura fumar era normalíssimo, estava um pouco na moda até e, na escola, experimentei e gostei.
Por vezes penso que um dia deixo de fumar, mas tenho consciência que isso só vai acontecer quando tiver (muita) vontade para tal, o que, até ao momento, não sucedeu. Fumar dá-me prazer e o primeiro cigarro do dia, após o primeiro café, é assim das coisas mais deliciosas de todo o sempre.
Vem esta conversa a propósito das imagens que desde há uns meses povoam os maços de tabaco, medida que, segundo li, é da responsabilidade da Comissão Europeia (CE).
Pois que agora o tabaco vem embalado em imagens chocantes, acompanhadas de uns dizeres a condizer, com o intuito de assustar os fumadores a ver se estes, num ataque de juízo e sensatez, deixam de fumar.
Entre outros mimos, já vi imagens de um homem a receber respiração artificial, de um senhor azul com um ar muito sereno (não é difícil de perceber, está morto), de gengivas completamente deterioradas e dentes podres, de algo que a mim me pareceu um umbigo de um homem ou mulher de idade avançada, mas que me explicaram depois ser um furo na garganta, etc. e tal.   
Ora, enquanto fumadora, e porque tenho familiares e amigos que também são fumadores e com os quais já troquei impressões sobre o assunto, a conclusão é: estas fotos não surtem efeito absolutamente nenhum.
De início irritam-nos, pelo que cobrimos o maço com o que estiver à mão, e depois simplesmente ignoramos.
Toda a gente sabe que o tabaco é um vício terrível e não é este tipo de imagens que nos vai fazer desistir de fumar (não sei se terão algum efeito dissuasor sobre possíveis futuros fumadores, por isso sobre essa questão não me pronuncio).
Mas há algo, no entanto, sobre o qual não posso deixar de me pronunciar: uma das imagens desta campanha é a de uma mulher, talvez com uns 40 anos, a tossir para um lenço que está manchado de sangue. Ok, percebemos a ideia mas, como já expliquei, o nosso cérebro não retém a mensagem. 
No entanto, não posso deixar de reparar que o cabelo daquela senhora é mais oleoso do que o lagar do azeite Oliveira da Serra, e isso é inadmissível. Porque, no fundo, é de uma campanha publicitária que estamos a falar, onde o controlo de qualidade deveria ser algo mais rigoroso. 
Não é pedir muito que a senhora se apresente com um cabelo lavadinho, certo?
Senhores da CE: não acho que esta campanha cumpra o que quer que seja, mas se precisarem de uma ajudita (e parece-me notório que precisam) no styling ou no hygiening estou pronta para colaborar. 
Prometo fazer um preço razoável e um trabalho para lá de espetacular, sim?


20 comentários:

Gorduchita disse...

Acho que a ideia é mesmo dar a impressão que a malta fica com mau aspecto por fumar. lol

Não fumo (nem nunca fumei) mas concordo que estas abordagens não têm, nem de longe nem de perto, o impacto que quem as pensa acha que vão ter.

Ana disse...

eheheheheh
Ainda não tive oportunidade de ver esses maços de tabaco, aqui ainda não se vendem assim, e também, as pessoas que fumam são taão poucas.. Quando for a Portugal vou ver e depois te direi... mas quase que daqui já consigo concordar contigo!!
Também já fui fumadora, e a decisão de deixar de fumar foi dificílima de tomar porque eu adorava fumar, mas lá consegui com a ajuda de uns selos, já lá vão 9 anos, mas foi uma grande luta.
Um beijinho

Vânia disse...

Não fumo mas já tenho falado com gente que fuma sobre essas imagens e todos acham impressionante sim senhor, mas não vi ninguém deixar de fumar por isso. Acho que, quanto muito, a pessoa fica mais informada sobre as merdas que lhe podem acontecer (acredito que há muita gente que ainda não sabe os efeitos nocivos do tabaco, ou não quer saber), mas daí a deixar de fumar são outras conversas. E sobre o álcool? Alguém se preocupa com isso e com o consumo completamente desregulado por parte dos jovens? Alguém faz alguma coisa para parar, para haver algum controlo?

Se quisessem que as pessoas parassem de fumar (ou) beber tomariam medidas mais severas (como interditar efetivamente esses consumos, da mesma forma que o fazem com outras drogas). Agora assim são só campanhas tapa-olhos.

Margarida P. Amorim disse...

Amiga, concordo completamente com o que dizes sobre a (in)eficácia deste tipo de campanhas. Como sabes, trabalhei uns anos na área da prevenção das toxicodependências pelo que posso falar disto com alguma propriedade, e no que toca a este tipo de campanhas, elas são desadequadas porque a maioria dos consumidores não se identifica com a mensagem que está a ser veículada. O fumador sabe que o consumo continuado pode levar áquelas consequências e tem exemplos piores do que esses, emocionalmente mais marcantes, como problemas de saúde do familiar, do amigo, do vizinho... Ora o consumidor não fuma para obter aquele resultado, as pessoas não se sentem perto das realidades demonstradas, sentem-se longe disso e querem estar longe disso, e isso é algo a que não querem associar o prazer já de si culpado que têm ao fumar. Daí a irritação que as imagens causam. Isto é muito semelhante às campanhas que existiam antigamente para prevenir os consumos de drogas que mostravam ambientes de rua assustadores, pessoas com seringas espetadas no braço... sim, todos sabemos que o consumo de drogas pode chegar a cenários humanamente muito humilhantes e degradantes, mas não é assim que tudo começa e não é assim que decorre por muito e bom tempo, mas sim em belos ambientes festivos, em grupos fixes de amigos... Se o objectivo destas imagens é também prevenir o início do consumo nos mais jovens (como já li), será este o melhor caminho? A maioria dos jovens algum dia considera ao ver as imagens que poderá bater tão fundo? A prevenção do consumo passa por outro tipo de iniciativas, mais voltadas para a promoção de estilos de vida saudáveis e outras coisas que para aqui não interessam agora. São sim medidas habitualmente mais caras e trabalhosas do que simplesmente impôr a colocação dessas imagens nos maços de tabaco. Mas assim os decisores já podem dizer que fizeram alguma coisa... talvez isso seja até o mais importante no meio disto tudo.;)
Lá vão os fumadores comprar mais umas cigarreiras e também caixinhas para o tabaco de enrolar...Beijinhos e obrigada pelas tuas crónicas, continua!

Joana disse...

Olá marta. Não sou fumadora mas do que ouço falar entre amigos e familiares é que realmente essa medida não surte efeito. Por isso, penso que será mesmo necessário os senhores da CE repensarem nisto novamente. Beijinho.

BrancoRosa disse...

Não sou fumadora, nem nunca fui, mas sinceramente sou da opinião que essas imagens passam um pouco ao lado, e não surte o efeito que pretendem. Há sim um elevado risco de doenças, mas há também outo tipo de campanhas de sensibilização. Uma coisa é certa, todo o fumador tem que ter uma grande força de vontade para deixar de fumar. E essa vontade tem de partir dele próprio, caso contrario, tudo que possam dizer ou fazer não tem sucesso.

Janny disse...

eu acho estas imagens uma parvoíce, não é por elas lá estarem que os fumadores vão deixar o tabaco, mas pronto. Hoje em dia todas as pessoas (ou quase) têm consciência dos malefícios que o tabaco pode trazer, e quem quer continuar a fumar, continua, independentemente de imagens ou frases que coloquem. Acho mesmo desnecessário!

disse...

Eu não sou fumadora, mas acho que, hoje em dia, muitos dos jovens começam a fumar porque os amigos fumam e é uma maneira de se sentirem mais integrados, e acho que para essas pessoas, nessa fase mesmo inicial, essas imagens possam ter algum efeito. Agora, para pessoas que fumam há anos, tal como dizes, essas imagens não têm efeito nenhum. Beijinhos ^^

Anónimo disse...

Marta, eu sei a crónica é sobre as imagens que não surtem qualquer efeito sobre os fumadores...mas o que "surtiu realmente efeito" em mim...foi a tua alusão à imagem do cabelo oleoso...babe, não sei mas essa imagem comporta um "je ne sais quoi"...se é que me entendes🙈🛁🚿P

Miss Cokette disse...

Não fumo mas acredito que as referidas imagens não tenham qualquer efeito, aliás , bom O tempo aquilo até passa despercebido.
Espero que um dia destes tenhas força e vontade para abandonar o vício 😉
Beijinhos.

misscokette.blogspot.pt

Sara Carmo disse...

Eu não sou fumadora, nunca experimentei nem tive vontade de o fazer porque o cheiro do tabaco irrita-me, pelo que nenhum dos meus amigos fuma ao pé de mim, o que eu agradeço imenso.
Claro que quem fumar tem todo o direito de o fazer e infelizmente os jovens da minha geração e já das anteriores só pensam em serem socialmente aceites, o que é muito triste, e a mesma coisa com as drogas...
Em relação às imagens não fazem sentido: quero dizer que o objetivo das marcas de tabaco é venderem e não assustarem as pessoas a deixar este vício... Não, será ingrato? E os maços podem ter essas imagens, mas agora a malta mais nova aposta no material para os fazer porque assim podem partilhar entre o pessoal e esse tipo de material não tem nada dessas imagens.

E pronto :) Beijinhos!

Taís disse...

Eu também experimentei cigarro com 14 anos, mas diferente, eu odiei e nunca mais fumei... todo fumante sabe dos riscos que isso vem a causar, não sou fumante, mas acredito mesmo que essas imagens não seja lá muito agradavel de ver quando se está fumando =/

Sandra Marques de Paiva disse...

Eu fiquei toda feliz porque, por causa das imagens, o preço do tabaco diminuiu :)

Andreia Barbosa disse...

Concordo com o que disseste. Eu não fumo mas conheço muita gente que fuma e assumem a mesma posição que aqui descreveste. Não é uma imagem que provocará a mudança... é a própria pessoa que tem de se mentalizar que tem de deixar de fumar e fazer por isso. Acho esta campanha ridícula.

http://cidadadomundodesconhecido.blogspot.pt/

Liliana Paiva disse...

Eu não fumo, nunca fumei e sinceramente também não tenho vontade de o fazer porque tenho outros vícios, prefiro comer chocolates que também faz mal eheh No entanto os meus sogros fumam e já tive oportunidade de ver essas imagens, inclusive essa da mulher, mas não reparei no cabelo (não sei como). Contudo acho que aquilo não tem jeito nenhum e não é por isso que as pessoas vão deixar de fumar. E se é assim também deviam meter obesos e veias cheias de colesterol nas embalagens do MC Donald's ou de batatas fritas... Há pessoas que não fumam que têm mais problemas do que as que fumam!

Alexandra Soares disse...

Não fumo, conheço as imagens que falas e confesso que são rídiculas. Quantas mais coisas fazem mal e ninguém quer saber? Beijinhos

Lis disse...

Não fumo
já vi as imagens e já me ri muito à conta disso
claro que não vai surtir o efeito pretendido

L*

Avelã disse...

Não percebeste o intuito da imagem - o sangue no lenço é um pormenor, a mensagem que eles querem transmitir é a de que fumar deixa o cabelo oleoso. Dizem eles que tem mais efeito do que dentes podres e furos na garganta... :P

Minnie Me disse...

Concordo absolutamente contigo. Com estas imposições parece que qualquer dia voltamos ao salazarismo. Então mas as pessoas não são livres de tomarem as suas decisões e definirem os seus rumos?

Beijinho

i. disse...

ahahah gostei do humor :P Já ouvi dizer que há estudos que dizem que as imagens deixam as pessoas nervosas, por isso fumam mais.