.backtotop { position: fixed; bottom: 20px; /* increase value to move position up */ right: 0px; /* increase value to move position left */ } .backtotop:hover { background-color: #333333; /* color of background on hover over */ color: #ffffff; /* color of text on hover over */ text-decoration: none; /* no underline */ bottom: 10px; /* increase value to move position up */ right: 0px; /* increase value to move position left */ padding: 10px; /* add space around the text */ } -->

06/10/2017

| Crónicas da vida airada (ou não) #30 |


Quando me chega a casa um ofício das Finanças sei que não vem por aí coisa boa. Quando me chega a casa um aviso para ir aos correios levantar um ofício das Finanças fico logo com tiques nervosos: vêm aí problemas registados, não há que enganar.
Há dias recebi um desses avisos e logo que pude fui aos correios, embora me apetecesse fingir que não tinha recebido nada (logo de seguida lembrei-me que isso só me ia trazer problemas redobrados, pelo que o melhor era agarrar o burro touro pelos cornos).
Mal recorto o picotado dou com os olhitos numa caixinha de texto, onde está escrito a negrito: NOTIFICAÇÃO DE PENHORA
What, que merda é esta?, penso já com os nervos em franja. Depois de ultrapassado este choque inicial (inspira, Marta, expira e repete) olho para a notificação com mais calma e vejo que a executada não sou eu, mas sim uma senhoria que tive quando vim viver para Leiria. Ora, é nestas alturas que agradeço o facto de ser jurista e de dominar conceitos jurídicos porque isso permite-me descomprimir de imediato, quando me apercebo que aquilo não tem nada a ver comigo. Mas se não tem nada a ver comigo porque que raio é que recebi esta notificação? Problemas, vêm aí problemas.
Leio a notificação e concluo estar a ser notificada para 'considerar penhoradas, à ordem deste Serviço de Finanças, as rendas e/ou rendimentos periódicos que paga ao executado abaixo identificado, com vista a garantir o pagamento da dívida exequenda e acrescido (...) no montante de (...). Em consequência, tenho 10 dias para confirmar a existência da relação contratual, o que pode ser feito no Portal das Finanças.
Como se isso não bastasse avisam-me ainda de que fico nomeada fiel depositária dos valores penhorados, 'devendo proceder mensalmente ao depósito, nos primeiros 8 (oito) dias de cada mês, junto de qualquer Serviço das Finanças (...)'.
E para acabar em beleza notificam-me de que 'Não sendo cumpridas estas obrigações será executado pelas importâncias penhoradas e não depositadas (...), podendo, se tiver dúvidas 'obter esclarecimentos adicionais junto de qualquer Serviço de Finanças ou através do número 707 206 708 - Centro de Atendimento Telefónico (CAT).'
Vamos lá trocar isto por miúdos: a tal senhora (a executada) tem uma dívida com as Finanças e, como esta entidade fofinha não a conseguiu notificar para pagar, notifica-me a mim para, na qualidade de arrendatária, não pagar a renda à senhora, retendo o(s) valor(es) em dívida e efetuando esse pagamento às Finanças.
Não me parece muito bem mas esse é o procedimento legal, ok, dá-se um desconto. Mas há um pequeno pormenor que se calhar tem alguma importância e que as Finanças ignoraram por completo. De facto, quando cheguei a Leiria celebrei um contrato de arrendamento com a senhora em questão (morei num apartamento - muito lindo por sinal - que era dela) mas já lá não vivo talvez há uns 6 anos. E há 5 anos estou a viver num outro apartamento (que não é dessa senhora), tendo sido celebrado o devido contrato que, a lei exige também, é depositado nas Finanças. E esse serviço tem acesso aos recibos mensais da renda que pago, certo? Pelos vistos não.
Tentei numa primeira fase resolver a questão no site mas pediam-me informações de preenchimento às quais não sabia responder. Ainda ponderei contatar o CAT mas é um 707, o que significa que, com a seca que nos dão até sermos atendidos, a coisa podia ficar pelos 15 ou 20 euros.
Assim, no dia seguinte tive de me ausentar do trabalho para ir às Finanças tratar desta porra porque o horário de funcionamento coincide com o meu. Expliquei à funcionária que me atendeu que já não tinha contrato de arrendamento com a senhora em questão há demasiado tempo e que bastaria uma consulta rápida ao meu NIF para, além de confirmarem essa informação, constatarem que desde há 5 anos tenho um outro contrato em vigor, mas a funcionária explicou-me que o sistema não tem acesso a essa informação. Comoooo? Se calhar com o dinheiro todo que pagamos dava para adquirir um sistema mais inteligente, não?
Em teoria a questão ficou resolvida (espero), e fico a aguardar por um descontinho no pagamento do próximo IRS já que, bem espremida a coisa, andei a fazer pro bono o trabalho que compete às Finanças. Não é pedir muito pois não?

24 comentários:

Gorduchita disse...

Questões com as finanças são, em geral, um bico d'obra para se resolver!
Espero mesmo que tenha ficado sanada a situação!

Os olhares da Gracinha! disse...

Desejando que tudo se esclareça em bem!!!bj Marta

Lápis Roído disse...

Martinha, eu achava muito bem que tivesses esse desconto no IRS. Acontece que tu queres pegar um burro pelos cornos e isso anula qualquer boa acção que tenhas praticado antes =P

Messy Jessy disse...

Fogo que filme! :O
Ainda bem que percebeste logo o que eles queriam dizer e espero que tudo se resolva pelo melhor (para ti).

TheNotSoGirlyGirl disse...

Bom isto das finanças é sempre complicado. Por um lado temos um sistema todo xpto para fazer o irs e para as facturas.. depois temos estas situações estupidas que só dão é trabalho!
5186270031326535

Tulipa Negra disse...

Podemos sempre contar com a competência e profissionalismo dos nosso serviços de Finanças (só que não...)

Filipa disse...

Só coisas chatas que acontecem!! Deixa-la que a mim até a policia já me apareceu à porta por causa dos antigos moradores da minha casa ahah xD Boa sorte com isso!

http://purflefox.blogspot.pt

Andreia Barbosa disse...

Ahhh as Finanças e os seus "maravilhosos sistemas"... engraçado é como conseguem aceder a tudo quando querem cobrar uma dívida, mas depois a nada têm acesso quando pedimos informações... enfim!
Oxalá que a situação se resolva!
Nomeei-te para uma TAG no meu blog :)

http://cidadadomundodesconhecido.blogspot.pt/

Ivânia Barbosa disse...

sinto me mesmo mal por dizer isto mas a ler este post fiquei mesmo "não percebo mesmo nada de finanças" porque ainda não tive de lidar com estes assuntos de gente crescida aaha
beijinhos

http://umacolherdearroz.blogspot.pt/

Adriana R. disse...

Que complicação! Ainda bem que ficou resolvido. :)
The Fancy Cats

Marta Martins disse...

Que coisa! Bom fim de semana.

Blog | Instagram | Twitter | Tumblr | Pinterest

Simple Girl disse...

Mas que confusão! Espero que ao menos agora fique tudo resolvido

Ana Freire disse...

Em teoria... a coisa ficou resolvida... mas na prática... porque com as finanças nunca se sabe, daqui a um tempo será melhor, lá ir confirmar novamente!... Já tenho ficado com assuntos pendentes em organismos públicos... porque... devido a uma mudança qualquer de funcionário... por doença, reforma, whatever... as coisas ficaram meio tratadas... meio por tratar...
Sempre bom confirmar!
Bjs! Bom fim de semana!
Ana

Elisabete disse...

Não ganhou para o susto. Questões de Finanças são sempre complicadas. Vá lá que está resolvido, pelo menos espera-se.
Bjs

A Estilografa disse...

Oh as Finanças...têm muito que se lhe diga!
Não fazem o que devem fazer, não têm as coisas em dia...incrível como este departamento funciona tão mal! Enfim, é o país em que vivemos!
Espero que não te incomodem outra vez com essa história!

Beijinhos
http://aestilografa.blogspot.pt/

Catarina Pinto disse...

Que confusão que foi! Ainda bem que ficou tudo resolvido, meu deus!! Um beijinho :)



www.catarina-pinto.com

Graça Pires disse...

Com as finanças todos os cuidados são poucos. Mas, claro que ficou resolvido. Afinal não era o seu nome que estava mencionado...
Uma boa semana.
Um beijo.

amartaeumblog disse...

Odeio Finanças. Sempre que recebo uma carta, até pode ser boa, mas eu já tenho logo um pequeno desmaio. ;)

*Tinha saudades. Tenho andado fugida, mas voltei por agora ao blog.*

Beijinho d'

A Marta
https://amartaeumblog.blogspot.pt/

M. disse...

Eu até fico com suores frios quando recebo alguma carta das finanças, irra!!!

Rute Matos disse...

Estás como eu: assim que vejo uma carta das finanças na caixa do correio, sobe-me a mostarda ao nariz... nem os posso ver à frente! E claro... nunca nos resolvem as situações à primeira. O nosso serviço é muito mau. 😕

Blogdiariodeumafamilianormal.blogspot.pt

o ultimo fecha a porta disse...

Já não recebo cartas das finanças há algum tempo, mas é mau augúrio, efetivamente :/ percebo-te

Miúda disse...

recebi uma vez por causa de me ter esquecido de comprar o selo para o carro ate a data prevista... os "gatunos" alem de pagar um valor pelo atraso, mais o selo que o devia comprar claro, passado uma semana, recebo mais 150euros para pagar de coima para o caso de que no período que estive sem selo (1dia) a policia podia ter-me apanhado (o que não aconteceu), mas comi na mm -.-'

Marisa Cavaleiro disse...

Ninguém quer ter problemas com a AT, eu até acho que eles por vezes os inventam...
Mas do mal o menos...
xoxo

marisascloset.blogspot.com

A mãe Organiza disse...

Só de pensar em receber uma notificação das finanças fico logo com um friozinho na barriga... :P