.backtotop { position: fixed; bottom: 20px; /* increase value to move position up */ right: 0px; /* increase value to move position left */ } .backtotop:hover { background-color: #333333; /* color of background on hover over */ color: #ffffff; /* color of text on hover over */ text-decoration: none; /* no underline */ bottom: 10px; /* increase value to move position up */ right: 0px; /* increase value to move position left */ padding: 10px; /* add space around the text */ } .jump-link { text-align:right; } .jump-link a { text-align:right; font-size:15px; padding:10px; border: 1px solid #000; background-color:#ccc; color:#000; font-weight:bold; } -->

29/11/2018

| Que tipo de compradora és? |


Como já vem sendo hábito por estes lados, aproveitei a Black Friday para fazer umas compras, incluindo presentes de Natal, que já estão todos despachados.
Porque estive a trabalhar, mandei-me para o shopping ao final do dia, já com algumas ideias delineadas (facilita imenso o processo) e complementei com alguma pesquisa in loco.
Enquanto andava na azáfama das compras – sempre em modo despachado, que rapidamente perco a paciência – pus-me a pensar que sou uma compradora solitária. Gosto de andar sozinha nestas lides, de entrar, sair, de tocar e experimentar, mexer aqui, tocar ali, sair e voltar a entrar. Mas sei que há muitas mulheres que não gostam de fazê-lo, preferindo comprar com as amigas (ou amigos, se forem gays, que quase sempre revelam grande competência) ou, então, com os maridos, companheiros ou namorados.
Se com as amigas (ou amigos gays) até compreendo – torna a experiência mais divertida, dá para fazer umas macaquices e dizer umas tolices – já tenho mais dificuldades em perceber porque é que escolhem os maridos, companheiros ou namorados para parceiros de compras, principalmente se forem comprar para si.
Vejamos:

a) Ao final de 15 minutos, ainda nós estamos na fase da análise, já estão a perguntar se está tudo escolhido;
b) Com a esperança de despacharem o ato, afirmam que tudo o que lhes mostramos é bonito ou nos fica muito bem, ainda que estejamos a falar de um top de lantejoulas verde alface, perfeito para usar no Carnaval da Mealhada, ou um vestido que nos faz parecer ter mais banhas do que a Popota no dia a seguir ao Natal;
c) Temos de andar sempre atrás deles, ala que se faz tarde, porque já corremos a loja e eles ainda não passaram da secção dos acessórios ou dos sapatos;
d) Passada meia hora começam a perguntar se ainda falta muito;
e) Quando dizemos deixa-me só entrar aqui rapidinho olham-nos com um olhar mais mortal do que o ‘Arma Mortífera 4’;
f) Ainda nem passou uma hora e já se escapam para ir tomar café ou ir ao wc, mesmo que não tenham vontade nenhuma, o que nos causa muito transtorno porque, na passagem de uma loja para outra, temos de parar para lhes ligar a avisar onde estamos e, se ele demorar, voltar a repetir o procedimento (uma seca, portanto);
g) Ao final do 37.º gostas? dizem um sim sumido com aquela expressão como é que me deixei enganar?
h) Uma hora e qualquer coisa depois dizem-nos vou para o sofá em frente à Mango, onde já se encontram maridos, companheiros ou namorados às dezenas, com um ar deplorável que até chega a dar pena.

E com isto eles ficam com um humor de cão que só é superado ao final de umas horas valentes (em casos extremos, no dia seguinte), e nós ficamos com um humor de cadela que só deve melhorar ao fim de uma semana e tal. 
Melhéres, acham que vale mesmo a pena?

6 comentários:

Love Adventure Happiness disse...

Eu vou sempre com o Ricardo às compras e funciona muito bem, porque nenhum tem muita paciência para ficar horas a ver lojas, somos ambos muito práticos e pragmáticos, somos honestos em relação a como fica a roupa/calçado e ao fim de 1 hora, 2 no máximo dos máximos já estamos os dois prontos para ir para casa, com ou sem o que queríamos comprar.
Fun fact quando vou à procura de algo para mim quase sempre voltamos com coisas para ele e sem o que eu queria e vice-versa....
Até vamos ao IKEA e não discutimos (dizem que é praticamente impossível)...

Gil António disse...

Boa tarde:- O Natal é lindo. Mas... ai Jasus que sinto a carteira tão vazia.lol
.
* Utopia de um Amor delirante *
.
Cumprimentos poéticos.

Vânia Calado disse...

Acho que depende. Dependa da maneira como fazemos compras, depende da paciência de quem nos acompanha e dependo do sentido de humor de todos :)

O Natal é lindo, mas enfrentar a confusão para fazer compras é terrível. :)

Beijinhos

Coisas de Feltro disse...

Só o levo às compras se for para ele ou se eu já souber exactamente o que quero. Entramos, e despachamos tudo, se eu quiser espreitar uma loja que não estava no roteiro, ele dá um salto à Worten ou à sport Zone e assim ganho mais um tempinho. Mas no geral somos rápidos, porque eu não gosto nada de ficar em sítios fechados muito tempo.

Andreia Barbosa disse...

Por acaso gosto de fazer compras acompanhada, mas confesso que também não gosto de passar uma eternidade nas lojas :) Oh homens coitados, farto-me de rir quando vejo uma assembleia deles junto à porta das lojas, com ar de quem já se arrependeu mil vezes de vir ao shopping!

http://cidadadomundodesconhecido.blogspot.pt

Vânia disse...

Se não for para ir ao supermercado, por norma prefiro ir às compras sozinha. Não quero nem os homens nem as mulheres da minha vida por perto... my choices, my time only. Assim ninguém me chateia e eu não chateio ninguém.