.backtotop { position: fixed; bottom: 20px; /* increase value to move position up */ right: 0px; /* increase value to move position left */ } .backtotop:hover { background-color: #333333; /* color of background on hover over */ color: #ffffff; /* color of text on hover over */ text-decoration: none; /* no underline */ bottom: 10px; /* increase value to move position up */ right: 0px; /* increase value to move position left */ padding: 10px; /* add space around the text */ } .jump-link { text-align:right; } .jump-link a { text-align:right; font-size:15px; padding:10px; border: 1px solid #000; background-color:#ccc; color:#000; font-weight:bold; } -->

09/03/2018

| Crónicas da vida airada (ou não) #34 |

Imagem (editada): www.mauzy.com

Já vos aconteceu irem a uma caixa multibanco e repararem que o utilizador anterior deixou lá o talão?
A mim já, mais do que uma vez, normalmente quando vou saldar contas, visto que pago muito mais do que levanto (oh, vida cruel).
Não me considerando cusca por aí além - acho, aliás, que sou uma cusca média-baixa - não consigo resistir a espreitar o talão perdido para ver como vai a vida económica do anterior utilizador da caixa multibanco onde me encontro (se alguém já passou por situação idêntica e mandou o talão para o cesto do lixo sem olhar leva daqui uma vénia, a medalha de pessoa mais íntegra do mundo e dois beijinhos farfalhudos, que isso é bonito de se ver).
Diz-me a experiência que devia deixar-me disso porque das três vezes que encontrei talões:

a) Dois deles apresentavam um saldo superior ao meu;
b) Num deles o saldo era muitíííssimo superior, o que me fez pensar que o cabrão do seu titular fez aquilo de propósito, para mostrar ao mundo em geral e esfregar-me na cara em particular o quão melhor era a sua situação económica comparativamente à minha;
c) O que apresentava um saldo inferior ao meu tinha tão pouco dinheiro que fiquei com pena, a pensar que ninguém merece ter um fundo de maneio tão miserável assim.

Talvez em jeito de castigo divino, no passado fim de semana perdi o cartão de débito, o que me impediu de movimentar a conta e, eventualmente, andar a coscuvilhar o saldo bancário dos outros.
Teve efeito útil?
Nãããooo, claro que não.
Quase posso jurar que sempre que me aparecer um talãozito atrevido vou tirar-lhe as medidas, ainda que isso me possa deixar com um humor de cão. 
Contraditório? Sim, mas também natural, digo eu. 
É mais ou menos o que se passa quando como fast food.
É saudável? Não.
Equilibrado? Não.
Como e ainda fico a lamber os beiços? Infelizmente sim.

29 comentários:

Gorduchita disse...

Acho normal espreitar, sei lá. E como dificilmente conhecemos a pessoa, é assim uma informação que não tem grande relevância.

Lu Dantas disse...

Oi, Marta! Espero que o novo cartão não demore a chegar!! ;)

beijos!!!

https://ludantasmusica.blogspot.com.br

O Pecado Mora Em Casa disse...

Com talão nunca, mas já apanhei cartões esquecidos (que depois entreguei no banco), mas se fosse um talão com certeza teria a curiosidade de ver!!!
Beijinhos e bom fim de semana.
http://www.opecadomoraemcasa.pt/

Ana Bessa disse...

Faço o mesmo eheheh

Shizuka Gomes disse...

Ihihih eu cusca também me confesso :D
E já me aconteceu como a ti, uns dá-me um frio na barriga e outros dá-me uns calores que meu Deus! :D
(por falar em cuscar, tenho andado um bocado ausente das internetes e não tenho vindo cuscar o teu blog, mas quero ver se recomeço!)**

Ana Rita Ferreira disse...

Isso por acaso até já me aconteceu algumas vezes... E olhei! :)

Larissa Santos disse...

Sim, já me aconteceu muitas vezes, até de deixar :)

PS: Ocorreu um erro, saída dum tema. Hoje o tema é do:-
Do Gil António:- Fogo de Amor: O Infinito da Mélica Ternura
.
Bjos
Votos de boa Sexta-Feira

Dizinha na Cozinha disse...

É perfeitamente normal olhar.
Se fossemos nos a deixar la o talão, quem viria depois tb olharia ;)

amartaeumblog disse...

AHAHAHA, adorei o texto.
E eu sou igual. Confesso que também já espreitei para alguns talões perdidos.
Infelizmente também me aconteceu ver que a pessoa tinha bastante menos dinheiro que eu (e eu já não tinha muito) e também eu me senti triste e a pensar como é que a pessoa iria chegar ao fim do mês com aquele montante.

Beijinho d'

A Marta
https://amartaeumblog.blogspot.pt/

Inês disse...

He he he, ainda só apanhei talão uma vez e era de alguém extremamente pobre!
--
O diário da Inês | Facebook | Instagram

silvioafonso disse...

Falar em dinheiro é sempre
muito bom, tendo ou não para
gastar.

Quando encontro um cartão
esquecido no caixa eletrônico
eu o entrego ao gerente e
reclamo da máquina não
disparar o alarme quando o
cliente o esqueça depois de
fechado o dispositivo.
Felizmente a agência estava
aberta ou eu não saberia o
que fazer com ele.

Beijos.

silvioafonso



.

Elisabete disse...

Olha, já me aconteceu mas não sinto a tentação de olhar para o talão. Deito-o logo fora. Talvez para a próxima...
Bjs

Maria Rodrigues disse...

Nunca me aconteceu encontrar o talão do cliente anterior, por isso não sei bem como reagiria, mas provavelmente talvez desse também uma espreitinha.
Adorei a sua crónica
Bom fim de semana
Beijinhos
Maria de
Divagar Sobre Tudo um Pouco

Adriana Leandro disse...

Espero que seu novo cartão chegue logo.
Beijinhos!

galerafashion.com

Sara C. disse...

Confesso que também espreito o talão que fica lá.
Beijinho

doce-branca.blogspot.pt

As Coisas Dela disse...

Por acaso já me aconteceu mas costumo meter logo no lixo para fazer o que tenho a fazer e pronto algum dia tenho que cuscuvilhar! Eheh Beijinhos*

Abanar do Ser disse...

Ola, das vezes que isso ja me aconteceu nunca espreitei, mas nao foi por ser a mais ou menos integra (considero-me até uma verdadeira "voyeurista") mas sim porque as pessoas sairam e eu ja estava atras para servir-me do multibanco e por isso o que fiz foi entregar sem olhar. No entanto um dia vi um talão de multibanco no balcão de um banco e não resisti a olhar e garanto que de imediato não consegui ler o numero porque eram muitos os digitos!!!

Carlos disse...

Não te martirizes! Também sou assim...gosto de ver!
Depois fico sempre de mau humor, pois raramente encontro quem tenha menos que eu!
Bom domingo.
Beijinho.

Lápis Roído disse...

Fixe, fixe era se esse que tinha uma conta abastada se esquecesse do dinheiro que levantou em vez do talão. Assim já não o amaldiçoavas, decerto =P

Sofia disse...

Só olhei uma vez, porque estava com um colega e ele quis ver. Eu deito fora sem ver, porque detesto que as pessoas saibam quanto ganho ou quanto tenho e "não faças aos outros o que não queres que te façam a ti" =P Mas não critico quem espreita, acho que é uma curiosidade natural... mas tenho sempre imenso cuidado com os meus talões hehe.

A Paixão da Isa disse...

Passando para desejar um feliz domingo bjs

Ana Freire disse...

Acontece-me imensas vezes... umas até vejo... quando se pega no talão, que ficou lá entalado e esquecido... não há como evitar...
Outras vezes, ainda vou a tempo de gritar para o apressado, que o deixou lá...
E por me acontecer demasiadas vezes, encontrar talões esquecidos... até já pensei que nem recolher os talões, será o novo normal... ou isso... ou anda imensa gente de cabecinha no ar...
Beijinhos! Feliz domingo!
Ana

Palavra-padrão disse...

ahahahah tu és um máximo, Marta! Nunca me aconteceu, mas acho que também espreitaria ahah! :p

Magui disse...

Já me aconteceu e deitei para o lixo sem ver o saldo.
Fico só com os beijinhos farfalhudos!!

Manuel Luis disse...

Fico com a vénia e o beijo. Não tenho essa curiosidade porque acho que o saldo é menor do que o meu. O problema é que não tem balde do lixo ali a mão.
Uso muito pouco o multibanco, já encontrei notas cujo cliente não retirou, por acaso era dentro do banco e entreguei no balcão, sabem a quem entregar.
Bjs

Inês Indisponível disse...

Acho que é mais que normal! É impossível resistir à tentação e não dar uma olhadela :)

R. É isso mesmo! Tem as duas faces da moeda :)

Mrs. Margot disse...

Olha por acaso nunca me aconteceu, mas provavelmente se não estivesse ninguém a ver, também espreitaria xD

MRS. MARGOT

Graça Pires disse...

Um texto cheio de humor. Gostei do estilo...
Uma boa semana.
Um beijo.

Anónimo disse...

Eu rejeito sempre a opção de tirar o papelinho. Não quero que ninguém tenha pena de mim, tal a tristeza que para ali vai :p