.backtotop { position: fixed; bottom: 20px; /* increase value to move position up */ right: 0px; /* increase value to move position left */ } .backtotop:hover { background-color: #333333; /* color of background on hover over */ color: #ffffff; /* color of text on hover over */ text-decoration: none; /* no underline */ bottom: 10px; /* increase value to move position up */ right: 0px; /* increase value to move position left */ padding: 10px; /* add space around the text */ } .jump-link { text-align:right; } .jump-link a { text-align:right; font-size:15px; padding:10px; border: 1px solid #000; background-color:#ccc; color:#000; font-weight:bold; } -->

20/10/2017

| Já não suporto o MasterChef |

Fotografia: Deborah Jones

Vejo muito pouca televisão. Tenho sempre mil coisas para fazer e, quando tenho um tempinho livre, aproveito para ver séries e filmes, que é o que me dá mesmo prazer.
Na tv vou sendo assídua nos blocos informativos, para saber como anda o mundo, mas atualmente prefiro os jornais online, que os noticiários são cada vez mais populistas e eu tenho cada vez menos paciência.
Assim, um dos únicos programas que me enche as medidas é o MasterChef Austrália (para os mais distraídos passa na SIC Mulher), a que vou deitando o olho enquanto me dedico a outras tarefas no pc, normalmente relacionadas com o blog.
Não sendo uma cozinheira dedicada nem especialmente prendada - mais por preguiça do que por falta de jeito, - mas sendo um bom garfo e admiradora de pratos bonitos, fico colada ao programa: como é possível confecionarem-se pratos tão lindos e que, presumo, sabem tão bem quanto parece?

Então o título do post não é 'Já não suporto o MasterChef'?

É, porque com ele tenho uma relação de amor-ódio. A ver:

Problema n.º 1: o mesmo passa à noite, altura em que, seguindo as boas regras alimentares, faço uma refeição leve;
Problema n.º 2: começo a ver aqueles pratos maravilhosos a sairem de mãozinhas de fadas, em contra-relógio* (com a musiquinha épica em crescendo), e fico com uma expressão ali entre o aparvalhado e o São Bernardo, enquanto uma gula aguda se alastra pelo corpitxo;
Problema n.º 3: não raras vezes é ver-me sair disparada para o congelador a ver o que é que há para petiscar, como se não soubesse que tenho sempre crepes de chocolate, com a desculpa de que posso ter uma visita e nada para lhe oferecer (pois, é normalíssimo as pessoas oferecerem crepes às visitas);
Problema n.º 4: Depois de mandar o crepe à vida fico com remorsos e prometo que nunca mais vejo o MasterChef, fartinha de saber que logo que possa, trumblas, lá estarei a babar-me outra vez. 

Não é difícil concluir que tenho motivos de sobra para detestar este programa do demo. O problema (n.º 5) é que a masoquista que há em mim é mais forte do que o restante eu, esse vendido.

*Com o acordo ortográfico esta palavra passou a escrever-se contrarrelógio, só que soa-me tão anti-natura que vou continuar a fingir que não me apercebi da alteração.

18 comentários:

Gorduchita disse...

Sem a parte dos crepes, que nunca há lá em casa, percebo-te perfeitamente! A pessoa fica cm desejos de coisas boas a ver aqueles programas!

Cisne disse...

Hahaha! A mim nem me falem em crepes...adoro!

As Coisas Dela disse...

Também tenho estado a acompanhar esta temporada, é com cada obra de arte que confecionam que dá mesmo vontade de saltar para dentro da tv e provar tudo! Beijinhos*

Clementina disse...

Ahahah, vontades e desejos? Se compreendo... :)

Dora (Blog Desabafos de Mãe) disse...

Este post está o máximo, identifico-me com tudo o que está escrito!
Por essas e por outras é que prefiro ver antes o "The Biggest Loser", mas agora não está no ar... assim sempre me motiva mais para a contenção e para o exercício em vez de me motivar para a gula :-)

Isa Sá disse...

Ou temos que os controlar....ou o melhor é não ver esses programas para não cair em tentação!

Lux G. disse...

These are amazing products.

Os olhares da Gracinha! disse...

Eu sou fã do canal kitchen ... o que irrita o meu companheiro!
Bj

Sofia disse...

Eu evito esse tipo de programas precisamente porque me dão uma fome danada e acabo sempre frustrada porque raramente tenho doces em casa =P

Mena Almeida disse...

Pareces eu que faço dieta, mas vou a um rest e como tudo o que engorda mais ahahahahahah

Joana Emídio disse...

Ahah ri muito com o que escreveste! :p Também não aguento ver comida deliciosa na televisão e não petiscar nada! Mil beijinhos*

www.lifewithju.com

Manuel Luis disse...

Muda para a moulinex dá-te tempo para dar uma volta ao quarteirão.
Não vejo TV. Ouço a antena 1.
Bjs

Adriana Leandro disse...

Esse tipo de programa é uma tentação. Dá uma vontade de comer tudo que tem na geladeira.
Beijinhos!

galerafashion.com

Pathy Guarnieri disse...

Acredita que nunca assisti? xD

Beijo!
Cores do Vício

Helena Primeira disse...

Confesso que já assisti em tempos, mas que é do tipo de programa que me passa ao lado, mas gosto de assistir de vez em quando programas de culinária e acontece comigo o que te acontece no ponto 2 e 3 :)

XoXo
- Helena Primeira
- Helena Primeira Youtube
- Primeira Panos

Ana Freire disse...

Costumo ver de vez em quando... como também aprecio o História... Odisseia... e outros canais da cabo... vou rodando os conteúdos, todos os dias...
Mas confesso, que às vezes o programa me deixa meio stressada, apesar de apresentar coisas bem deliciosas, com apresentações incríveis...
Bjs! Boa semana!
Ana

Morenita Musical disse...

Há programas na televisão que deveriam deixar de existir!! Mas há que ter programas para todos os gostos cá na minha opinião!! Boa semana e até breve!!

A Paixão da Isa disse...

eu adoro ver so que nao tenho tempo ou entao passa no momento que nao posso eheheh gostei do titulo bjs